Arquivo da tag: sentimentos

A fé é a âncora da alma

Por Andreia Carvalho 

Fé

Todos nós em algum momento de nossas vidas tivemos a sensação de não saber mais o que fazer, de ver sonhos sendo desfeitos ou de situações saindo do nosso controle. Talvez por assim dizer “perdendo o controle” de nossas vidas literalmente. Ouvi uma pessoa falando outro dia que só lembrava de Deus quando não tinha mais saída, e comecei a imaginar que quando criança sempre lembrávamos da mãe quando as coisas não iam bem, sabíamos que a mãe sempre tinha colo, consolo e auxílio, seja para um machucado na perna ou para nos defender quando o amiguinho era mais forte. A mãe era a primeira coisa que vinha na cabeça, servia como uma “arma secreta”. Era nosso amparo, porque era mais forte que nós.

Continuar lendo

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Frankenstein: A síntese de um monstro

Por Paulo Ricardo 

_99288227_karloff-2

Frankenstein é um daqueles livros que quase todo adolescente já leu e conhece de cabo a rabo. A história do monstro de Mary Shelley foi inicialmente contada em um desafio, entre ela, seu marido e o amigo dele. Tudo se passou em uma noite de inverno nos Alpes, o amigo de seu marido, o poeta Lord Byron sugeriu que cada um deles elaborassem uma história de terror e contassem. Mary elaborou uma narrativa com um monstro e um médico, o enredo foi tão bom que aos seus 21 anos o livro já estava publicado.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A arte de relevar

Por Isaias Costa

leveza

“Com o passar dos anos aprendi que existem formas mais leves de seguir a vida. Não são todas as pessoas que convivo que gosto, não são todas as atitudes de pessoas que gosto que concordo, mas aprendi algo fundamental. Aprendi a respeitar a maneira de cada uma delas e ficou tão mais fácil. Porque conviver é uma arte que depende não só de respeito, mas de paciência também. Com esse aprendizado adotei um exercício valioso, o de relevar. E eu me convido diariamente a ser leve, a própria palavra faz o convite: re-le-ve. Volte a ser leve. Aposte suas fichas na paz. Respeite. E você vai perceber que o amor vai chegar facilmente.”

Ana Nunes

******

A maioria de nós não faz esse exercício de conhecer as raízes das palavras ou mesmo de separá-las em sílabas e perceber que isso por si só já diz muita coisa.

Relevar é a arte de voltar a ser leve. E leveza é uma característica de quem vive na essência. Viver na essência quer dizer estar em paz consigo mesmo e com o mundo, com as pessoas, com a natureza.

=> Clique aqui para ler o texto completo

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Uma interpretação da música “Paranoia” de Raul Seixas

Por Paulo Ricardo 

raul-seixas11

Raul seixas é um dos cantores mais icônicos da música brasileira, fez sucesso à sua época e se foi deixando para trás milhões de fãs e amigos. Diferentemente das letras sem grande significação que costumamos ver/ouvir atualmente no quadro musical brasileiro, as obras do cantor e poeta de A Metamorfose Ambulante transcendeu o tempo e hoje é respeitada e lembrada pelos bons ouvintes do rock nacional.

A música Paranoia é de 1975, e pertence ao álbum Novo Aeon, que foi eleito por Nelson Mota como o álbum do ano em sua coluna no Jornal O Globo. Entre suas faixas, temos Tente Outra Vez, Rock do Diabo, Eu Sou Egoísta e A Maçã, que se tornaram clássicas do cantor e foram reproduzidas diversas vezes.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O amor é o encontro de duas paciências

Por Isaias Costa

Amor profundo

“A paixão é o encontro de duas pressas. O amor é o encontro de duas paciências” – Fabrício Carpinejar

Essa frase me trouxe uma imensidão de reflexões. Apesar de curta, ela é muito profunda e verdadeira. Estamos em tempos no qual a pressa parece que se tornou o guia dos relacionamentos e o Carpinejar vem nos mostrar que somente com paciência é que o amor pode ser despertado e crescer.

Por esses dias também ouvi um programa de rádio da “Vibe Mundial” bem bacana com a querida Barbara Moreira. Entre as várias temáticas ela falou sobre muitas pessoas se sentirem tristes e frustradas porque procuram um grande amor e muitas vezes não o encontram.

=> Clique aqui para ler o texto completo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Livros prorrogam minha existência e impedem que eu caia nas malhas no banal

Por Isaias Costa

biblioteca

Estou publicando esse texto na mesma semana em que se faz memória aos 80 anos da partida do pai da Psicanálise Sigmund Freud. Ele morreu no dia 23/09/1939 aos 83 anos nos deixando um legado imenso e uma obra extremamente frutífera.

Até escrevi nas redes sociais que espero viver pelo menos até os 100 anos para conseguir ler a sua obra completa, que dá mais de 7000 páginas.

Refletindo sobre tudo isso encontrei algumas lindas palavras da escritora carioca Nélida Piñon que me inspiraram muito. Confira!

******

“Nasci escritora, nasci leitora. Os traços e as idiossincrasias, inerentes a ambos os estados, acompanham-me sempre. Já na infância, tinha apetite pelas palavras, escritas ou faladas. Olhava os escritores de forma agradecida. Aqueles seres, responsáveis pelos livros de lombadas atraentes e capas coloridas, forravam seu imaginário com feno e sonhos. Livros que me prorrogavam a existência e impediam que caísse nas malhas do banal.”

Nélida Piñon – Aprendiz de Homero

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A tristeza tem o aspecto didático da aceitação do fim de um ciclo

Por Isaias Costa

tristeza

O pranto, às vezes, é como a chuva tão esperada pela semente escondida no leito do humo. Dele a vida faz brotar.”

Prof. Hermógenes

Essa linda frase do livro “Mergulho na paz” do Prof. Hermógenes é muito verdadeira e profunda. Traz um olhar metafísico para o significado da tristeza e do choro na nossa vida.

Existem diversos tipos de choro, o da tristeza é o mais comum, porém, tem o choro de felicidade, de superação dos limites, o que vem das risadas intensas. Assim como existem os choros manipuladores, melindrosos etc.

Por isso que o autor da frase fez questão de escrever a expressão “às vezes”, porque existe essa amplidão de choros!

=> Clique aqui para ler o texto completo

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

A arte tem o poder de nos resgatar dos nossos abismos

Por Isaias Costa 

68675909_358586314838188_5279879438153023488_n

“A arte é uma corda bem comprida trançada para resgatar pessoas afundadas em abismos”. Essa linda frase de autoria do Alexandre Reis me trouxe grandes reflexões que venho compartilhar aqui com você.

De vez em quando eu gosto de fazer trocadilhos com as palavras, o que também considero uma bela arte! Se você mudar a ordem das sílabas o que aparece? TEAR. Sabe o que é um tear? Não é um verbo como aparenta ser. Na realidade é um aparelho mecânico utilizado em tecelagem. Em outras palavras, vai totalmente ao encontro da definição proposta pelo Alexandre!

Muita gente não conhece esse instrumento, que para manusear, é preciso ser um verdadeiro artista. Se eu fosse colocado para tecer alguma coisa, o desastre estaria garantido! Escrevo isso em tom de brincadeira, mas o que quero dizer que é existem diversos tipos de arte, e elas são exuberantes. Elas têm esse poder de nos retirar dos abismos da vida. Artes manuais, pintura, escultura, música, teatro, cinema, dança, poesia, literatura etc. estão todas dentro desse mesmo universo…

=> Clique aqui para ler o texto completo

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

É duro ser amado quando não se ama mais

Por Isaias Costa

depresso12

“É evidentemente muito duro já não ser amado quando ainda se ama. Mas, pior do que isso, é sê-lo quando não se ama mais.”

Georges Courteline

Essa linda frase desse escritor francês é muito profunda e traz uma perspectiva que raramente é levantada, a dor da pessoa que é amada sem que exista essa reciprocidade.

Existem milhares de músicas de amor que falam sobre a tristeza, a raiva, a mágoa por ter sido deixado, abandonado etc. Mas é raro ver alguma música que na letra mostre a dor de saber que a outra pessoa ama, porém não existe esse amor recíproco. Mas sabe que isso faz todo sentido? Vou explicar!

Existe uma verdadeira epidemia de pessoas que se fazem de vítimas em tudo. Têm uma falsa visão de que sofrem mais do que as outras, de que são injustiçadas, de que são muito boas para merecerem ser mal tratadas.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

É de pouco valor aquilo que primeiramente tem de se provar

Por Isaias Costa

_105136827_mural

Mural na Universidade do Bío-Bío no Chile retratando Paulo Freire Link: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-46830942

“Coisas de respeito, como homens de respeito, não trazem assim na mão os seus motivos. É indecoroso mostrar os cinco dedos. É de pouco valor aquilo que primeiramente tem de se provar.” – Nietzsche, “Crepúsculo dos ídolos”

O Nietzsche tinha muita sabedoria e profundidade em praticamente tudo que escrevia. Esse pensamento me levou a refletir sobre várias questões e quero compartilhar com você nesse texto.

Uma das principais mensagens que ele transmite é sobre a humildade em contraposição ao orgulho e a vaidade. As pessoas mais bonitas, no meu entendimento, são aquelas que sabem trabalhar em silêncio em prol do bem, do amor, da paz, da união, da partilha etc.

Já comentei em outros textos, mas não custa retomar. A vaidade é um comportamento muito deletério e autodestrutivo. Ela em sua raiz significa “vacuidade” ou “vazio”. Ou seja, alimentar a vaidade é alimentar os nossos vazios interiores. Percebe o quanto isso é forte?

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized