Arquivo do mês: fevereiro 2015

O que essa situação tem a me ensinar?

Por Isaias Costa

problemas-da-vida

A nossa vida é um constante aprendizado. Todos os dias, o tempo todo, temos muitas oportunidades de aprender, de crescer, de evoluir, de nos tornarmos seres humanos melhores. Basta que estejamos atentos e disponíveis à vida.

Eu fico impressionado com o quanto existem pessoas que tentam fugir das situações dolorosas e tristes. Pessoas que vivem entorpecidas em busca de prazeres sem fim, tentando se esconder de si mesmas.

Isso é muito perigoso. Provavelmente você já leu ou ouviu alguém dizer que na vida tudo é cíclico, tudo tem altos e baixos, que não pode haver apenas alegrias nem apenas tristezas. Porém, algumas pessoas, por mais que escutam isso, não acolhem a mensagem em seus coração. Sim! Esta é a palavra, ACOLHER, ela tem grande semelhança com a ACEITAÇÃO.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Há bondade em todas as pequenas coisas do dia a dia

Por Isaias Costa

Gentileza-gera-gentileza-E-você-o-que-gera-Rosana-BragaHá um bom tempo venho pensando a respeito da bondade humana refletida nas pequenas atitudes do dia a dia, mas até o momento ainda não tinha vindo a devida inspiração para escrever sobre isso, que surgiu a partir de um pequeno texto muito bonito do escritor Gustavo Gitti.

********

É só parar e relaxar um pouquinho que a bondade do mundo inteiro aparece.

Quando uma pessoa vem falar algo, quase sempre ela não está nos enganando. É incrível! Ela poderia nos enganar, o mundo poderia nos enganar o tempo todo, mas não. Ela está realmente ali, frágil, viva, aberta, olhando para você, correndo o risco de ser enganada. Não importa o conteúdo da fala, tem uma bondade infinita ali que leva a pessoa a fazer contato. Parece bobo, mas sinto que raramente a gente reconhece isso.

Se essa bondade não fosse nossa natureza, as ruas, os táxis, as cadeiras, os computadores, as hortas, as palavras, os emails, tudo seria feito para dificultar nossa vida. Mas tudo opera a nosso favor, tudo nos sustenta, ainda que com problemas. Mesmo quando opera contra, alguém fez aquilo achando que ia ser melhor, sem clareza do que seria mesmo melhor. Não dá nem para ficar com raiva, so dá para sorrir: “Como é que alguém como eu achou que essa papelada seria uma boa coisa? Onde estava a mente dessa pessoa quando ela teve essa ideia? E onde estavam as mentes das pessoas ao redor quando concordaram?”

Não tem como a confusão vir de uma pessoa inerentemente maldosa. Ela só pode vir de um coletivo não reconhecimento dessa condição natural — livre, relaxada, generosa, ampla, benéfica. O fechamento não é alguma coisa, é só espaço não reconhecido.

Reconhecer essa bondade nos protege de cair em autocentramento. E isso não precisa ser romantizado, como se o mundo relativo fosse bonzinho, como se não houvesse aflição, injustiça, mentira, absurdos no governo, algoritmos e contratos não humanos regendo vidas humanas, propaganda, ideologias… Reconhecer nossa bondade natural é justamente o que nos dá a confiança de se aproximar e trabalhar com a negatividade em nós, nos outros e nas organizações em geral.

Gustavo Gitti

**********

O que ele fala nessas poucas palavras é que se buscarmos nutrir nossa mente e atitudes com amor, tudo ao nosso redor refletirá isso. Essa é uma das leis universais, aquilo que eu dou, recebo de volta.

É porque nós somos tão distraídos que nem sequer percebemos e agradecemos o quanto estamos repletos de bençãos por todos os lados e que nunca passam pela nossa cabeça. Vou elencar algumas dessas pequenas coisas.

  • Você compra um pão na padaria confiando que o padeiro fez uma massa sem componentes que farão mal à sua saúde;
  • Você compra comidas e produtos nos supermercados confiando que estes foram produzidos com critérios e poderão ser ingeridos sem preocupação e não lhe causarão doenças;
  • Quando você pega um ônibus, confia que o motorista esteja sóbrio e que lhe levará ao seu local de destino em segurança;
  • Quando você faz uma amizade, não acredita que essa pessoa seja alguém que vai matar você em um momento que esteja distraído (Já pensou que loucura? Rsrsrsrs)
  • Ao comprar um remédio ou tomar um chá medicinal, você acredita que nele estão os componentes que vão favorecer a sua cura;
  • Quando você está no trânsito dirigindo, sabe que as pessoas ao redor estão obedecendo às mesmas leis de trânsito que você e que ninguém vai, de maneira proposital e intencional, jogar um carro por cima de você.

São tantos exemplos e tantas pequenas coisas! Você pode pensar que estou exagerando, mas não estou. Todos os exemplos que eu dei parecem absurdos, concorda? Mas por que parecem absurdos? Porque nós NÃO FAZEMOS ISSO de forma consciente e intencional.

O ser humano tem em sua interioridade a predisposição para o bem e para a harmonia. O mundo está desequilibrado porque as pessoas deixaram de se conectar à sua essência e os sentimentos mais grosseiros começaram a tomar de conta.

Porém, trata-se de uma percepção e perspectiva. Se você busca fazer o bem em todas as suas atividades. Se você busca, em consciência, amar e ser um cidadão ético. Tudo ao seu redor refletirá isso. Acredite! É assim comigo em meu dia a dia e seria hipocrisia minha escrever aqui algo que eu mesmo não experiencie.

Repito as lindas palavras do Gustavo Gitti: “É só parar e relaxar um pouquinho que a bondade do mundo inteiro aparece…”.

Veja a bondade que está em toda parte! Concentre todas as suas energias no bem e essa mudança de perspectiva vai levantar uma onda de amor tão grande que dentro de não muito tempo atingirá a todos em todas as esferas. Você acredita nisso? EU ACREDITO, e estou fazendo a minha parte nessa mudança, vamos juntos?

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Nós não vemos as coisas como elas são

Por Isaias Costa

10985203_10153298512771055_6953679072072857518_nO grande objetivo de todos nós enquanto seres humanos é evoluir. Sairmos desse mundo um pouquinho melhores do que quando chegamos. Esse é o pensamento que move a minha vida em todos os sentidos.

Farei uma breve reflexão sobre isso a partir de uma frase bastante conhecida do Talmude, o livro sagrado dos judeus.

Nós não vemos as coisas como elas são, mas como nós somos.”

Talmude

Essa frase é extremamente profunda e o seu cerne está ligado ao CONHECIMENTO. Quanto mais conhecimento nós vamos adquirindo, mais a nossa visão se expande e mais o nosso ser vai se tornando luminoso.

Porém, é preciso esclarecer algo de suma importância. Não se trata de conhecimento puramente acadêmico ou técnico, estou falando de AUTOCONHECIMENTO, este que nos torna mais humanos, mais solidários, mais amorosos, mais gentis, mais desapegados, mais compassivos etc.

O mundo está cheio de pessoas com uma imensa inteligência, mas totalmente voltada para a materialidade. Pessoas que utilizam seus cérebros maravilhosos em projetos que não beneficiam a maioria. Isso é triste e precisa mais do que nunca ser mudado.

Quero fazer parte do grupo das pessoas que utiliza a inteligência em prol da evolução espiritual das pessoas. Isso faz parte da minha missão de vida. Levei um certo tempo para descobrir, mas hoje estou convicto de que estou nesse mundo com esse propósito. Quero, a partir deste simples texto, lhe levar a refletir comigo sobre como está a sua visão de mundo nesse exato momento. Está estreita? Você tem buscado o autoconhecimento? Tem disponibilizado parte do seu tempo para fazer alguma atividade que eleve os pensamentos e o espírito tais como orações, meditações, leituras, yoga, relaxamentos, grupos de reflexão etc?

Esse é o caminho para se buscar a espiritualidade, ele sempre começa com a DISPOSIÇÃO de não ser 100% materialista. Esse é o primeiro e decisivo passo.

Se você é uma daquelas pessoas que sempre diz: “Não tenho tempo…”. Sinto lhe dizer, as suas prioridades certamente ainda estão muito voltadas para o lado material e tenho que dizer a verdade sem rodeios. Você vai sofrer! E o motivo é muito simples. Jesus Cristo e os grandes mestres sempre nos ensinaram isso.

A verdade é que o caminho mais adequado e que nos aproxima de Deus é o CAMINHO DO MEIO, ou seja, não ser 100% materialista nem 100% espiritualista. É preciso saber dosar isso, porém, quando você busca em primeiro lugar a espiritualidade, tudo o mais será acrescentado pouco a pouco.

Lembra as palavras de Jesus?

Buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais vos será acrescentado.”

Essas são palavras de uma profundidade inimaginável. Acredite nelas e verá as maravilhas que começarão a surgir na sua vida e o quanto sua visão de mundo se expandirá…

Tem também uma linda frase do escritor canadense Lou Marinoff que complementa bem o que estou dizendo aqui. Veja!

A pobreza imposta sobre as massas sempre fará com que elas sofram; os indivíduos sempre podem, por sua vez, escolher renunciar a bens materiais para acelerar seu desenvolvimento espiritual. De maneira semelhante, buscar a riqueza pela riqueza é uma receita para o sofrimento, ao passo que fazer uso sensato e compassivo do dinheiro é uma forma poderosa de fazer o bem no mundo.”

Se você tiver prestado bastante atenção nas palavras do Marinoff, perceberá que primeiro ele falou sobre os EXTREMOS, o materialista e o espiritualista, ambos levam ao sofrimento, porém o extremo espiritual quando bem refletido e buscado o equilíbrio, pode nos levar à elevação, ou seja, pode nos levar a utilizar nossos bens materias para o bem no mundo, o bem das pessoas.

É nisso que acredito. Dinheiro é muito importante SIM. Dinheiro é algo fundamental sem o qual não se pode viver de forma equilibrada em nossa sociedade, pois tudo gira em torno dele. Portanto, quando você adquire essa consciência, passa a viver de uma forma mais feliz e tendo um propósito bem mais elevado, pois como diria o mestre Dalai Lama.

Encontramos nossa própria felicidade quando promovemos a felicidade das outras pessoas.”

Isso é a COMPAIXÃO, é você buscar sanar o sofrimento das outras pessoas. Essa é uma fonte de felicidade.

Agora retorno ao início desse texto, vemos o mundo como somos. Para desenvolver a compaixão e outros sentimentos nobres, é preciso buscar o conhecimento. E em minha opinião, nada melhor do que buscar o conhecimento dos grandes mestres: Jesus, Buda, Confúcio, Lao Tzu, Rumi, Dalai Lama, Osho, Thich Nath Hanh, Eckhart Tolle etc.

Leia seus pensamentos e suas obras e em pouco tempo perceberá o quanto a sua visão vai se expandir e como sua interioridade se tornará mais luminosa.

Nesse momento você vai entender com profundidade o significado desta linda frase:

Nós não vemos as coisas como elas são, mas como nós somos.”

Seja amor e busque esse amor universal, que transforma nossa vida e transforma o mundo…

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Tenha um grande coração e uma grande mente

Por Isaias Costa

coração-e-razãoUm dos meus filósofos favoritos sem sombra de dúvida é o Arthur Schopenhauer. Sua genialidade e visão de mundo ampliou e continua ampliando meus horizontes.

Ele foi um dos que mais me fez refletir a respeito do LEGADO. Tenho uma vontade muito grande de deixar um legado bonito para a humanidade e não me importo se um dia serei conhecido ou famoso, a única coisa que me importo é de compartilhar conhecimentos e acima de tudo, compartilhar quem eu sou.

Para refletirmos juntos sobre isso, compartilho algumas lindas palavras de sua autoria:

Dois caminhos conduzem à fama alcançada pela realização de feitos extraordinários: ações e obras. Um grande coração é a qualificação especial para o caminho das ações, e uma grande mente, para o das obras. Cada um dos caminhos tem suas vantagens e deficiências e a principal diferença entre eles é que as ações passam enquanto as obras permanecem. Das ações permanece apenas a memória, que se torna cada vez mais tíbia, distorcida e insignificante e que deve gradualmente desaparecer, a não ser que a história a retome e transmita à posteridade em estado petrificado. As obras, por outro lado, são em si mesmas imortais e, especialmente as escritas, podem atravessar os tempos. A mais nobre ação possui uma influência apenas temporária, ao passo que a obra de um gênio vive e tem efeito benéfico e edificante por todo o tempo. De Alexandre, o Grande, apenas o nome e a memória vivem, ao passo que Platão e Aristóteles, Homero e Horácio, ainda existem em si mesmos, ainda vivem e exercem um efeito imediato.”

Arthur Schopenhauer

Através de uma grande mente, é possível deixar um imenso legado para a humanidade. A arte de escrever propicia isso de forma magnífica. Muitos deixaram legados incríveis através desta grande mente. Exemplos não faltam: Nietzsche, Sêneca, Jean Paul Sartre, Karl Marx, Sigmund Freud etc.

Porém, eu quero ir mais além. Em minha opinião, para deixarmos um legado ainda mais bonito, precisamos ter uma grande mente e um grande coração. A junção dos dois leva ao caminho perfeito. Ao escrever esse texto, me veio em mente uma mulher encantadora que uniu uma grande mente a um grande coração, estou falando da Santa Teresa de Ávila. Sua inteligência era sem dúvida de uma pessoa genial, sua argúcia ao falar e escrever eram admiráveis e até mesmo invejáveis para alguns. Eu a admiro profundamente e a tenho como uma das minhas grandes referências. Se conseguir terminar a minha vida sendo pelo menos um pouquinho do que essa linda mulher foi, tenho certeza que meu legado será maravilhoso.

É interessante pensar neste legado e relacioná-lo com o tempo. Na data desta publicação estou com a idade de 25 anos. Comecei a escrever aos 23 e nestes dois anos e meio, escrevi muitos textos, até o momento foram mais de 600. Quando comecei, escrevia apenas para colocar pra fora parte dos meus pensamentos que se amontoavam feito um turbilhão, mas fui amadurecendo e esse blog passou a fazer parte de mim. Tenho um compromisso comigo em sempre atualizá-lo e transmitir aquilo de melhor que vem de mim. É o meu melhor que quero deixar para a humanidade, e aquilo que preciso melhorar, vou buscando dia após dia para minimizar meus erros ao longo dos anos.

Caso viva bastante e continue construindo esta obra, dentro de alguns anos terei materiais escritos por aqui que facilmente encheriam livros e livros. Fico feliz com isso e ao mesmo tempo honrado por ter tanta gente maravilhosa caminhando junto comigo. Muito mais importante que qualquer legado é a caminhada, é saber que enquanto estou caminhando, estou fazendo novas amizades, estou fortalecendo as que já existem e estou buscando ser uma pessoa melhor. Lembre-se! A caminhada sempre é o mais importante.

Eu quero ter um grande coração e uma grande mente. Para se conseguir isso, não existe mistério, é se apoiar nos ombros de gigantes. Você sabe quem proferiu essa frase? O grande Isaac Newton, uma das maiores mentes que já pisou no planeta terra.

Eu desejo a você que também busque ter uma grande mente e coração. Desta forma você deixará um legado magnífico e que possivelmente se perpetuará ou durará por séculos…

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Não seja um mono maníaco fanático

Por Isaias Costa

1336338024Um dos escritores mais geniais que nosso planeta já teve foi o grande Aldous Huxley, escritor da obra prima “Admirável mundo novo”.

Farei uma breve reflexão a respeito da flexibilidade dos nossos pensamentos a partir de uma frase curta, porém muito impactante.

O homem que pretende ser sempre coerente no seu pensamento e nas suas decisões morais ou é uma múmia ambulante ou, se não conseguiu sufocar toda a sua vitalidade, um mono maníaco fanático.”

Aldous Huxley

=> Clique aqui para ler o texto completo

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Cuidado ao pedir um amor em sua vida

Por Isaias Costa

276529

Todos nós buscamos o amor em nossa vida, porque ele faz parte da nossa essência. Porém, é preciso ter consciência do que esse amor pode promover na nossa vida ao ser buscado.

Para refletirmos sobre isso, compartilho um texto muito bonito do Coach Relacional Arly Cravo e um vídeo da psicóloga Gisela Vallin no qual ela lê esse mesmo texto.

Leia com bastante atenção e extraia a maravilha contida nessas lindas palavras…

Cuidado ao pedir um amor em sua vida.

Ele vem!

Vai curar todos os seus desalinhamentos.

Vai colocar você em contato com uma sensação de realização e plenitude que você jamais imaginou possível.

Mas logo que ele chegar, SE você o deixar entrar em sua vida, vai causar um transtorno absurdo à começar pelos seus valores.

Você viverá um tremor existencial constante.

Uma parte de você vai querer aquilo mais do que tudo e outra parte em você vai querer aquilo bem longe de você.

Dois vetores: o da vida e o da morte – simultaneamente.

O amor desestrutura todos os nossos alicerces artificiais. Até você verá o quanto está comprometido com essa artificialidade e o quanto você está despreparado para o amor, que é a nossa natureza.

Você passará um tempo em meio a um terremoto interior. Sentirá cada placa e sub-placa do terreno formado pelos seus conceitos em permanente re-acomodação.

No começo você pensará que isso vai passar e que um dia a estabilidade voltará. É um engano, viu?

Quando decidimos pelo amor, decidimos aceitar mudanças constantes sobre as quais o nosso ego não tem o menor controle.

O ego dá adeus ao controle e o Ser assume a direção.

O amor é lindo para a nossa saúde!

Para o nosso ego medroso ele é imprevisível, inconstante, incontrolável, desetruturante, apavorante, inebriante, intrigante, desconcertante, palpitante, decepcionante, perturbador etc.

Resta não nos identificarmos com os desconfortos trazidos pelo amor. São desconfortos que afetam apenas a parte “viciada em controle” dos nossos egos.

O amor é a nossa maior identidade. É o que nós somos.

Cuidado ao pedir um amor em sua vida.

Porque ele vem!!

Muita gente se surpreende não tendo coragem para vivê-lo e, direta ou indiretamente, acaba pedindo, delicadamente que ele se retire.

Se aceitá-lo, você correrá o aterrador risco de se tornar uma pessoa realizada, à despeito de todo imenso container de direitos morais e emocionais que terá que jogar no lixo para vivê-lo em sua plenitude.

Foco no afeto!

9 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Pensamentos livres

Por Isaias Costa

artigo_69831

Hoje quero refletir em poucas palavras um texto genial de um dos maiores mestres da literatura brasileira, o querido Rubem Alves. Nem preciso me estender porque sua mensagem já está tão bem dita que seria um atrevimento meu me alongar. Por favor! Pare tudo o que você estiver fazendo nesse momento e se concentre TOTALMENTE nestas palavras aqui…

É sempre assim: os pensamentos que eu penso de maneira deliberada, metódica e consciente são sempre comuns e banais. Eles nunca me surpreendem. Os pensamentos que me surpreendem são aqueles que aparecem repentinamente, sem que eu os tivesse chamado. Esses pensamentos são livres, vem quando querem, e só aparecem nos momentos de vagabundagem.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Sejamos como um rio de águas límpidas

Por Isaias Costa

pousada-jardim-das-aguasEu já li diversas vezes uma belíssima história associada ao Gautama Buda, que viveu há cerca de 600 anos antes de Cristo.

Ele foi um mestre iluminado e uma de suas lições foi essa:

Ele juntou seus discípulos junto a um rio de águas límpidas, pegou um copo com água deste rio e colocou um punhado de sal. Em seguida pediu para que um deles bebesse a água. Então o discípulo disse:

– Não consigo beber essa água mestre!

Depois disso o Buda pegou esse copo com água cheia de sal, jogou no rio e em seguida encheu novamente o copo com água e deu ao mesmo discípulo para que bebesse. Então ele disse:

– A água está ótima mestre!

E assim ele tornou a ficar em silêncio meditativo.

*******

Qual a lição que o Buda quis transmitir com essa história? Muitas, existem várias interpretações, mas acredito que a principal tem a ver com o AMOR.

Ele quis nos ensinar que quando nutrimos um amor profundo e incondicional em nosso coração e na nossa interioridade, todas as tormentas e dificuldades que surjam pelo caminho, não nos afetarão nem nos tornarão amargos.

O que vemos constantemente em nossa sociedade são pessoas amargas, que sofreram muito e não aprenderam a gerenciar suas dores com sabedoria.

Estas são as pessoas que se restringem a ser um mero copo com água. As dificuldades e problemas são o sal acrescentado à água.

Buda quis nos ensinar a ser como um rio de águas límpidas, que recebe todas as tormentas e dificuldades com amor e alegria, deixando a interioridade sempre límpida e com um sabor agradável.

Tenho refletido sobre essa parábola há um bom tempo e estou procurando colocá-la em prática. Ela é muito bonita, mas não pode ficar só na teoria, é preciso sim colocá-la em prática.

Para fazer isso, precisamos nutrir os valores mais nobres como a humildade, a honestidade, o altruísmo, a generosidade, a compaixão, a benevolência, a paz etc.

Existem muitos caminhos para isso, todos através do autoconhecimento. Siga seu caminho da meneira que achar melhor.

O amor incondicional é algo que vai crescendo aos poucos dentro de nós. Não é algo repentino! Cada dia avançamos um pouquinho mais, é como se a cada dia acrescentássemos um pouco mais de água pura no nosso pequeno lago, até chegar ao ponto de ele se tornar um rio. É assim que acontece, portanto, não tenha pressa…

Para concluir, compartilho uma linda frase do empresário e escritor James Altucher que tem tudo a ver com o que foi abordado nesse texto.

Não importa o tamanho dela, uma onda na praia nunca será tão poderosa quanto o oceano que a criou. O objetivo é ser o oceano – a força central na nossa existência que move montanhas, cria vidas, sacode continentes e é respeitado por todos”

James Altucher

Trilhe seu caminho e se torne um lindo rio de águas límpidas.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Práticas para se tornar um ser humano melhor

Por Isaias Costa

generosidade-elefante-gato

O principal objetivo da minha vida é se tornar alguém melhor a cada dia. Meu desejo é cultivar as grandes virtudes que podem transformar a minha vida e a das pessoas que, de alguma forma cruzam o meu caminho.

Neste texto não vou escrever muito, porque compartilharei um vídeo que fala de maneira bem mais eloquente que eu. Uma conferência com a monja budista Jetsunma Tenzin Palmo sobre o tema: “Cultivando sua mente e seu coração”.

Nós podemos cultivar nossa mente e nosso coração com práticas simples que ela ensina nesse vídeo.

Em sua fala ela nos lembra de cultivar virtudes como generosidade, ética, paciência, entusiasmo, foco no momento presente, ter pensamentos positivos etc.

Espero que esse vídeo lhe faça tanto bem e traga tão bons ensinamentos como fez para mim.

Paz e luz.

 

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Aprendendo a conhecer o outro

Por Isaias Costa

CyzY

Nós vivemos em uma sociedade que está longe de compreender de forma mais profunda o que é o amor verdadeiro. A maior parte das pessoas confunde amor com paixão, que são absolutamente diferentes, a paixão é algo carnal e tem a ver com nosso lado biológico, com nossos hormônios, já o amor é um estado de ser, é algo que transcende qualquer sentimento. O amor não é e nunca será um sentimento, é bem mais que isso.

Quero levá-lo a refletir comigo sobre um tema muito bonito e importante: CONHECER O OUTRO. Como conhecemos o outro?

Para refletir sobre isso, compartilho algumas lindas palavras do mestre espiritual Eckhart Tolle.

=> Clique aqui para ler o texto completo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized