Por que devemos amar os nossos inimigos?

Por Isaias Costa

E-possivel-amar-um-inimigo

Quero compartilhar um texto excelente que fala sobre o amor aos inimigos, extraído do livro “Jesus e Buda: irmãos”, do monge budista Thich Nath Hanh. Leia com bastante atenção e reflita sobre essas sábias palavras…

O budismo ensina que a compreensão é a base do amor. Quando se tem plena consciência, compreende-se que a outra pessoa está sofrendo. Consegue-se ver aquele sofrimento e repentinamente não se quer mais que o outro sofra. Quando vocês começam a ver o sofrimento na outra pessoa, nasce a compaixão e vocês não mais a consideram um inimigo. Vocês podem amar o seu inimigo. No momento em que compreendem que o assim considerado inimigo sofre e desejam que ele pare de sofrer, ele deixa de ser inimigo.

Quando odiamos alguém, estamos zangados porque não o entendemos ou não entendemos o seu ambiente. O hábito de olhar profundamente faz com que cheguemos à seguinte conclusão: se crescêssemos como ele, sob as suas circunstâncias e tendo vivido no seu ambiente, seríamos exatamente iguais a ele. Esta espécie de compreensão elimina a sua raiva, a sua discriminação e subitamente aquela pessoa não é mais sua inimiga. Então você consegue amá-la. Enquanto continuar a considerá-la sua inimiga, o amor será impossível. Amar seu inimigo só é possível quando ele ou ela não for mais visto desta maneira, e o único modo de conseguir isso é praticando a observação profunda. Aquela pessoa fez com que você sofresse bastante no passado. A conduta correta é perguntar o motivo.

Quando você está infeliz, a sua infelicidade se espalha por todos à sua volta. Se tiver aprendido a arte da compreensão e tolerância, você sofrerá muito menos. Olhar para os seres vivos com olhos compassivos proporciona-lhe uma sensação maravilhosa. Você não altera coisa alguma. Apenas põe em prática olhar com os olhos da compaixão e, repentinamente, o seu sofrimento diminui. O que são os olhos da compaixão? A função dos olhos é ver e entender. “Os olhos da compaixão” são os olhos que vêem e entendem. Se existe compreensão, a compaixão chegará por uma via bastante natural. “Os olhos da compaixão” são os olhos da atenção profunda, os olhos da compreensão.

No budismo aprendemos que a compreensão é a verdadeira base do amor. Sem compreensão, independentemente de quanto você se esforce, não poderá amar. Se disser: “Tenho que tentar amá-lo”, estará cometendo uma tolice. É preciso compreendê-lo e, ao fazer isso, irá amá-lo. Uma das coisas que aprendi dos ensinamentos de Buda é que sem a compreensão o amor não é possível. Se o marido e a esposa não se compreendem, não podem se amar. Se um pai e um filho não se compreendem, causarão sofrimento um ao outro. Então a compreensão é a chave que abre a porta do amor.

Site: Por que devemos amar os inimigos?

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “Por que devemos amar os nossos inimigos?

  1. Julia

    A minha felicidade é não ter inimigos, senão seria muito infeliz, porque jamais amaria um inimigo. Palavras são apenas palavras e essas o vento leva. Se fosse possivel amar um inimigo, estariamos a compactuar com o errado que ele fez ou nos fez. Há casos, (e sejamos realistas) em que não é possivel mudar o outro nem com muita compreensão ou amor. Vejamos o que acontece lá para o médio-oriente. Alguma vez esses individuos, têm perdão ainda que o peçam?

    • Não é tão simples entender e acolher isso que estou dizendo Julia! É preciso, acima de tudo, de vivência do que foi dito. A compaixão é algo que vai se exercitando dia após dia e vamos melhorando como seres humanos aos poucos.
      Você tem razão ao dizer que não é possível mudar o outro, e não é meeeesmo! O que podemos fazer é mudar a nós mesmos e, através do nosso exemplo, tocarmos os outros. Desses outros, apenas alguns terão alguma mudança de postura, mas mesmo que seja apenas uma pessoa, já terá valido à pena. É assim que eu penso!
      Vou deixar um link de outro texto que tenho certeza que vai gostar. Ele fala sobre a profunda diferença que existe entre AMAR e GOSTAR. Eu posso amar uma pessoa sem gostar dela, porque o amor é uma dimensão e supera em muito o gostar! Espero que você goste dele! Beijo!
      https://paralemdoagora.wordpress.com/2013/04/14/a-diferenca-entre-amar-e-gostar/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s