É preciso se tornar um rebelde

Por Isaias Costa

Ser-cristao-e-andar-na-contramao-do-mundo

Inspirado nos grandes mestres como Jesus Cristo, Buda, Osho, Lao Tsé, Confúcio, Krishnamurti, Yogananda e tantos outros, que foram verdadeiros REBELDES. Estou procurando cada vez mais colocar em prática na vida os seus ensinamentos tão profundos e transformadores.

Recentemente li um artigo incrível do místico, mestre e terapeuta Otávio Leal que fala sobre a importância de se tornar um rebelde. Nesse mundo tão doente no qual vivemos, só mesmo sendo um rebelde para não ser apenas “mais um na multidão”, massificado e normatizado.

Leia com bastante atenção e busque também se tornar um rebelde! O mundo inteiro vai agradecer por essa mudança…

***********

   “O rebelde assemelha-se a um pássaro voando no céu; que caminho ele segue? Não existem estradas no céu, não existem pegadas de Pássaros Ancestrais, de pássaros notáveis. Nenhum pássaro deixa qualquer pegada no céu, portanto, o céu esta sempre aberto. Você voa e faz seu caminho” assim o rebelde também faz seu caminho sem se preocupar em contagiar todo o mundo e sim contagiando a si próprio. Você é do mundo. Se torne uma chama de rebeldia, pois essa chama de rebelião pode contagiar as pessoas que querem ser felizes.”

   Osho

   Pense: “Nossa Sociedade” não encontrou a fórmula da felicidade e muito menos de como devemos funcionar direito. Os ratos funcionam, os gatos, o sol, a lua, os cupins funcionam – tudo funciona, menos a “Sociedade”. Os tigres, as formigas, as amebas, tudo funciona no universo menos a “sociedade” e suas regras reacionárias, retrógradas e autoritárias. O rebelde não permite nenhuma atitude autoritária em sua vida. Minha sugestão a fim de talvez funcionarmos direito seja despertar o rebelde de dentro de nós. Ser um absoluto rebelde dos valores dos pseudos dirigentes.

   O rebelde pode ser realizado por qualquer um na hora que quiser. Ele está aí dentro de ti pronto para ser despertado. Sua alma é rebelde. É livre. Para voltar a encontrar essa felicidade natural é necessário apenas rever os valores absurdos que a “Sociedade”, junto com algumas crenças religiosas, os retrógrados em geral, os políticos, os criadores de leis anti éticas e estúpidas nos induziram a aceitar. A rebeldia é uma porta para transformar tudo isso.

   “Rebeldes não são apenas revolucionários – podem ser você, eu, o vizinho da casa ao lado – qualquer um que tenha dentro de si a imperiosa necessidade de impor sua marca fazendo as coisas de maneira diferente da normal. Os rebeldes não toleram ser comuns. São quase sempre incapazes de trabalhar dentro das formas e estruturas estabelecidas! Valorizam suas próprias necessidades pessoais e profissionais, independentemente do tempo, lugar ou situação em que estão. Os rebeldes também honram e respeitam os limites e determinações dos outros, assumem as responsabilidades pelas ações tomadas, e reivindicam a liderança de forma a fortalecer as pessoas, em vez de diminuí-las.
O rebelde se identifica em demasia com o ser independente e auto- suficiente. Atrás de todo rebelde existe uma necessidade de espaço. O medo subjacente do rebelde é o medo de sentir-se limitado, restrito ou preso.”

   O rebelde vive plenamente o presente e tem como valores principais: A Paixão, O Tesão, A Liberdade Absoluta, A Criatividade, O Prazer de se Integrar a Natureza, A Juventude de Alma, O Desapego, O Ser Útil ao Próximo.
Angeles Arrien

   O rebelde é sua própria luz, ouve a voz do coração e não deixa entrar em seus ouvidos pregações. Hoje o mundo tem tantos pregadores e está cada vez pior. O rebelde aceita sua própria natureza – tem confiança em si mesmo – e não em crenças e dogmas do passado. O rebelde renuncia ao passado, renuncia a sociedade vivendo dentro dela – lutando, tendo ideias, criando comunidades – ele não é um escapista e sim alguém que vive no mundo sem pertencer a ele.

   O rebelde não é um robô que não pensa, ele não segue a massa, ele tem e busca sempre mais sua consciência e iluminação – ele não fica imitando ninguém e sua vida emerge do seu próprio interior. Ele tem as suas raízes na terra e os seus ramos no céu, ele não está preso a nenhuma filosofia teologia ou ideologia ele está em contato com sua própria Luz e livre de tudo que existe de podre.

   O rebelde é auto- suficiente, não é seguidor de nenhuma crença, portanto, não coloca a culpa de possíveis fracassos pessoais num mestre, guru ou messias.

   O rebelde não imita ninguém – ele escolhe um modo de vida pulsante – com responsabilidade, mas com tesão e liberdade.

   O rebelde não é o “Zé Ninguém” que fica preso a uma carreira que odeia, a uma família que o castra a relacionamentos afetivos cheios de ciúmes, posseção, autoritarismo e sem amor, a supostas “Seguranças Sociais”. O “Zé Ninguém” não morre de fome, morre de Tédio – morre como dizia Raul Seixas: Com a boca escancarada e cheia de dentes sentado num apartamento esperando a morte chegar… ou como aponta pearls: será que é preciso morrer de fome para não morrer de tédio?

   A última lição ao rebelde é que se entenda que tudo em nossa vida é transitório, menos a morte, portanto não tenha medo de ser feliz, de ser você, de ser total é fazer tudo aquilo que é capaz – jogue o lixo de sua vida no lixo e aproveite o que te deixa feliz.

   Não adie, o amanhã é uma miragem.

Link: Rebeldia – uma opção para a felicidade

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s