A importância da utopia

Por Isaias Costa

horizonte

Nesse tempo de conflitos e mudanças reais no Brasil eu quero fazer uma breve reflexão sobre a UTOPIA, a partir de uma frase fantástica da autoria de Fernando Birri.

“A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.”

Essa frase é perfeita e ainda mais neste momento que o país está vivendo. Muitos não acreditam ou dão crédito à utopia, mas ela é fundamental na vida do ser humano. Ela nos faz ir mais longe quando as esperanças já estão se perdendo ou morrendo. Uma frase que está sendo repetida constantemente é: “O gigante acordou”, ou seja, o Brasil está saindo do marasmo e da subserviência e lutando pelos seus direitos com unhas e dentes. Eu estou muito feliz por estar presenciando esse acontecimento histórico. Vai ser um grande orgulho para mim folhear os livros de história daqui a uns 10 anos e ver estampadas em suas páginas as fotos das manifestações que estão acontecendo agora e poder dizer: “Eu estive lá! Eu participei desse movimento…”.

Caminhar para a frente. A utopia faz isso com a gente. Faz com que acreditemos que as coisas podem ser mudadas e novos rumos sejam tomados. Já a ausência da utopia gera a DESCRENÇA E DESESPERANÇA. Que podem nos paralisar se não pararmos para pensar e refletir.

É com muito prazer que vou compartilhar algumas palavras de desabafo de um amigo meu chamado Anderson Pereira falando sobre as manifestações. São palavras sinceras de uma pessoa que estava totalmente sem esperança de um Brasil melhor, mas que voltou a cultivar a bela utopia e correu para as ruas para protestar, dar um passo adiante nesse horizonte sem fim…

Antes de mais nada, o porque do meu apoio às manifestações.

Durante toda minha vida critiquei a falta de empenho do povo brasileiro. Sempre surgia um ou outro criticando o governo, a mídia e tal, mas do meio pro fim votavam nos mesmos picaretas e continuavam assistindo novela da Globo. Isso, durante meus mais de 20 anos, diminuiu minha esperança em relação ao Brasil. O país, os políticos e sobretudo a população me causavam nojo, desprezo. Nunca suportei o estereotipo de ser brasileiro, nunca aceitei ver um país tão bonito na mão de gente burra, mesquinha e corrupta. Mas daí via, perdidos naquela multidão de apáticos, pessoas que mostravam potencial, que me lembravam que nem todo mundo daqui é idiota. Pessoas que valiam a pena ter como amigos, com pensamentos diferentes às vezes, mas que não concordavam com a palhaçada que vivemos. Durante muito tempo esperei algo, que nunca vinha. Vi um porco atrás do outro subir ao poder, usar a demagogia como arma política, criticar o antigo e fazer o mesmo. “Porra, se é pra ser igual, deixa o mesmo cara”. A verdade é que tudo isso aos poucos foi matando o nacionalismo em mim. Aos poucos abandonei a seleção, os costumes e até o idioma do meu país. Passei a sonhar com a Europa, lugar de gente ativa, que vai às ruas por qualquer coisa. Onde tem escolas de qualidade, saúde de qualidade e melhores oportunidades. “Lá sim, eu sentiria orgulho de ser cidadão”. Joguei completamente fora qualquer suspiro de que esse país mudaria, afinal, “o povo morreu e não avisaram a ele”. Mas com o que me deparo um dia? Com pessoas na rua, protestando. À principio olhei e pensei, legal esses vídeos dos “caras pintadas”, mas tinha algo diferente. Vi pessoas com celulares, câmeras. Corri pra internet, demorei pra acreditar… Ainda sou brasileiro.

Depois disso, só uma coisa me veio à cabeça: eu, que sempre critiquei a apatia e a subordinação do povo, devo ficar parado enquanto outros que nunca tiveram esses pensamentos estão lá, criticando? A resposta só poderia ser NÃO.

A revolução do nosso país já começou e veio pra ficar. Daqui pra frente nada será como antes. Demorou, mas o povo finalmente está acordando para a realidade e lutando! Sempre nos lembremos do horizonte. Ele está lá, em um local inatingível, mas caminhar em sua direção faz com que tomemos ATITUDE.

Para concluir! Nada melhor do que uma bela música! Que fala sobre o horizonte. Seu nome é “Horizonte distante”, da banda Los Hermanos!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s