A cor da indiferença

Por Isaias Costa

inteligenciacoletiva1

Eu já falei aqui que o contrário do amor não é o ódio, como muitos pensam, mas é a INDIFERENÇA, e expliquei o motivo. Eu já senti na pele o que é ser tratado com imensa indiferença por alguém. Esta é uma sensação horrível e difícil de descrever com palavras. Para o que ainda não leram, segue o link.

A relação entre amor, ódio e indiferença

Eu li, na página do facebook chamada “Espaço Consciência de Viver“, um texto que falava sobre isso de maneira incrível, associando tais sentimentos com as cores. Qual é a cor da indiferença? Sua cor é a cor do NADA, da não importância, da frieza, que destrói os relacionamentos humanos.

****

O contrário de bonito é feio, de rico é pobre, de preto é branco, isso se aprende antes de entrar na escola. Se você fizer uma enquete entre as crianças, ouvirá também que o contrário do amor é o ódio. Elas estão erradas. Faça uma enquete entre adultos e descubra a resposta certa: o contrário do amor não é o ódio, é a indiferença.

O que seria preferível, que a pessoa que você ama passasse a lhe odiar, ou que lhe fosse totalmente indiferente? Que perdesse o sono imaginando maneiras de fazer você se dar mal ou que dormisse feito um anjo a noite inteira, esquecido por completo da sua existência? O ódio é também uma maneira de se estar com alguém. Já a indiferença não aceita declarações ou reclamações: seu nome não consta mais do cadastro.

Para odiar alguém, precisamos reconhecer que esse alguém existe e que nos provoca sensações, por piores que sejam. Para odiar alguém, precisamos de um coração, ainda que frio, e raciocínio, ainda que doente. Para odiar alguém gastamos energia, neurônios e tempo. Odiar nos dá fios brancos no cabelo, rugas pela face e angústia no peito. Para odiar, necessitamos do objeto do ódio, necessitamos dele nem que seja para dedicar-lhe nosso rancor, nossa ira, nossa pouca sabedoria para entendê-lo é pouco humor para aturá-lo. O ódio, se tivesse uma cor, seria vermelho, tal qual a cor do amor.

Já para sermos indiferentes a alguém, precisamos do quê? De coisa alguma. A pessoa em questão pode saltar de bung-jump, assistir aula de fraque, ganhar um Oscar ou uma prisão perpétua, estamos nem aí. Não julgamos seus atos, não observamos seus modos, não testemunhamos sua existência. Ela não nos exige olhos, boca, coração, cérebro: nosso corpo ignora sua presença, e muito menos se dá conta de sua ausência. Não temos o número do telefone das pessoas para quem não ligamos. A indiferença, se tivesse uma cor, seria cor da água, cor do ar, cor de nada.

Uma criança nunca experimentou essa sensação: ou ela é muito amada, ou criticada pelo que apronta. Uma criança está sempre em uma das pontas da gangorra, adoração ou queixas, mas nunca é ignorada. Só bem mais tarde, quando necessitar de uma atenção que não seja materna ou paterna, é que descobrirá que o amor e o ódio habitam o mesmo universo, enquanto que a indiferença é um exílio no deserto.

D.A

****

Percebe a diferença entre amor, ódio e indiferença? Quem sente ódio de alguém gasta sua preciosa energia com essa pessoa. Já quem sente indiferença fica absolutamente inerte, a pessoa pode crescer, pode se tornar famosa, pode ganhar o prêmio NOBEL da paz, pode entrar para o livro dos recordes, pode ser convidada para viajar pelo mundo afora no avião do Bill Gates etc… E nada, nada fará diferença! Eu acho isso terrível! O nome desse sentimento é INDIFERENÇA.

Estamos nos despedindo de 2013. Meu desejo para você é que cresça em AMOR e em CONSCIÊNCIA. E se, por acaso, surgir no seu caminho pessoas que lhe tratem com indiferença, faça como eu! Se afaste! Não vale a pena estar perto de pessoas que nos fazem se sentir um lixo! Você é importante! Lembre-se sempre disso! Tenha em mente que quanto mais você amar de forma sincera e despretensiosa, mais atrairá pessoas com a mesma frequência de energia que você! É a lei da atração cumprindo a seu papel infalível!

Viva o amor! Evite o ódio e a indiferença! Sei que não é fácil evitá-los, mas é possível! É um exercício que tenho me proposto e alcançado grandes progressos! O que você acha de colocar isso como uma de suas metas para 2014? Ela já está entre as minhas: “Que em 2014 eu ame cada vez mais e odeie cada vez menos”. Procure fazer isso! Eu tenho certeza que o saldo positivo no fim do ano será bem grande…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s