O campo magnético dos apegados

Por Isaias Costa

 campo3

Hoje eu vou tratar de um assunto de enorme relevância, mas poucos são os que vão fundo nele para decifrar e mostrar formas de lidar com harmonia, trata-se do APEGO. Talvez alguém leia este texto e fique com muita de raiva de mim ou passe a evitar ler meus posts, mas eu não me importo. Estou sendo SINCERO e TRANSPARENTE ao dizer a minha forma de pensar, e tenho convicção de que não vai agradar a todos.

Eu fico impressionado como existem milhares de relacionamentos doentios e que são disfarçados de amor, relacionamentos que vem com aquela bela roupagem da paixão. Grande engano! A paixão é uma coisa boa. Mas eu estou falando da paixão exagerada. Aquela que cega o indivíduo ao ponto de ele já não conseguir nem diferenciar a sua identidade da identidade da outra pessoa.

Eu não sei se você já reparou, mas existem muitos casais que vivem o seu “amor” de forma tão intensa, que se torna sufocante. Eu gosto de associar esses casais com os campos magnéticos da Física. Eles criam naturalmente um campo magnético de repulsão fortíssimo. Um campo que impede que qualquer pessoa se aproxime. O que não é pra menos. Como pode alguém se aproximar de uma pessoa que vive grudada em outra como um parasita? É impossível não é mesmo! Pois é. Isso que eu estou falando aqui é muito mais comum do que se pode imaginar. Vou falar um pouco do que acontece com esses casais.

O principal problema das pessoas que se apegam demais é a AUTOESTIMA. São pessoas com uma autoestima tão baixa que sentem a necessidade de “amarrar” uma pessoa para si. Esta é uma verdadeira prisão, sabe por quê? Porque o grande impulsionador desse relacionamento é o MEDO. A pessoa vive com um medo constante de que vai perder a pessoa amada, então o apego é como um mecanismo de defesa, para ter certeza de que a pessoa vai ser exclusiva. Quanto menor for a autoestima de uma pessoa, mais ela vai sentir esse apego, porque vai viver com medo.

Você é meu! Só meu!

Você é meu! Só meu!

Agora eu vou falar a ideia principal. As pessoas que se apegam demais tem a impressão de que a outra pessoa é a SOLUÇÃO PARA TODOS OS SEUS PROBLEMAS. Não, não e não. Ela não é! Como é que você vai achar que uma pessoa tão imperfeita como você vai ser a solução para todos os seus problemas? O que acontece é que esses casais extremamente apegados têm tantas compatibilidades que vem essa impressão de que não precisa de mais ninguém por perto. Aí então, o que vai acontecer? Exatamente isso. O casal cria o seu campo magnético para afastar todas as pessoas de perto. Isso é doentio meus amigos. Eu posso afirmar isso porque vejo acontecendo todos os dias e sinto que esses casais estão longe de serem mais felizes do que os que são desapegados. Na verdade, é justamente o contrário. Os casais desapegados são muito mais felizes. Você já parou pra pensar nisso? Não tem nada melhor do que você poder ter momentos individuais ou com amigos e não ter aquela pessoa no seu pé fazendo um mega questionário: “Vai pra onde?”, “Que horas?”, “Com quem?”, “Com qual finalidade”, “Tem que voltar na hora x”. Meu Deus! Isso é chato demais. Não tem quem aguente uma coisa dessas! Os relacionamentos das pessoas apegadas são nutridos por JOGOS DE DOMINAÇÃO. Um tem que dominar e o outro tem que ser o dominado, como um cachorrinho em uma coleira. Desculpe a dureza das minhas palavras! Mas eu tenho que ser muito duro mesmo! Porque eu acho que só dessa forma eu posso atingir alguém que esteja lendo isso agora. Faça a pergunta: “Um relacionamento precisa ser assim? Regido pelo medo? Achando que você vai perder a pessoa amada a qualquer momento?”. Não! Vamos ter amor próprio! Para amar de verdade outra pessoa nós devemos saber primeiro nos amar, porque desenvolvendo o amor próprio você vai viver os relacionamentos de uma forma bem mais saudável.

Vou concluir falando sobre a dimensão do outro. Você deve colocar definitivamente em sua mente que: “você é você e o outro é o outro”. Cada pessoa tem as suas próprias individualidades e você tem que respeitá-las. Todos nós temos diversos territórios pessoais, que vão sendo adentrados pelas pessoas que amamos. Mas se esse amor for intenso demais, criando esse vínculo doentio de apego, você vai permitir que a outra pessoa adentre em todos os seus territórios, fazendo com que você perca a sua própria identidade. Isso é muito grave. Por que tantos casais se casam e perdem totalmente o vínculo com os familiares? Acontece por causa disso! A outra pessoa invadiu um território que não é dela, o núcleo familiar. E isso gerou uma repulsa natural dos familiares. Pode observar! Os casais que não tem vínculos com os familiares são totalmente fechados nos seus mundos. É como se só existisse a outra pessoa em todo o universo. Será que isso é amor? Eu chamo isso de DOENÇA!

Eu só preciso de você na minha vida...

Eu só preciso de você na minha vida…

Não vou me estender para não me tornar um chato. Mas é muito bom que você reflita sobre essas minhas poucas palavras. Elas podem lhe ajudar a ter relacionamentos mais saudáveis e harmoniosos…

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s