Mudar hábitos é como aprender a língua materna

Por Isaias Costa

O ser humano cria seus hábitos naturalmente através da Educação que recebeu dos pais, das experiências de vida, do convívio com as pessoas e das escolhas feitas na vida. Quero salientar que, de todos os fatores, acredito que as ESCOLHAS são as mais decisivas e determinantes na criação dos hábitos.

Vou agora apresentar um método que eu desenvolvi para você mudar hábitos de uma forma espetacular, sem grandes sofrimentos ou perdas. Trata-se de associá-los com o aprendizado da língua materna, ou seja, a língua que se aprende quando é criança, do país onde nasceu. Como sou brasileiro vou exemplificar com o aprendizado do português. Uma das principais formas que uma criança utiliza para raciocinar sobre as palavras é por associação, principalmente na conjugação de verbos. Por exemplo: se uma criança aprende o verbo comer ela diz, “eu comi”, ou o verbo sair, ela diz “eu sai”, vender, “eu vendi”, e a partir dessa lógica simples ela escuta por exemplo “fazer” e diz “eu fazi”. Não há absolutamente nada de errado com sua construção, ela seguiu uma lógica coerente, porém errada. Nessa hora que vem o principal, o aprendizado pela escuta da palavra correta. Se sua mãe ou alguém responsável pela criança lhe pergunta: “Querido! Eu já fiz as minhas obrigações e você? Já fez o seu dever de casa?”. Num primeiro momento ela pode até responder: “Sim! Ei já fazi”, mas ela vai estranhar o fato de ninguém falar “fazi”, então em outra oportunidade responderá: “Sim! Eu já fiz”, de forma a substituir a antiga construção pela nova, que escuta com frequência. É dessa forma que a língua vai sendo assimilada e aprendida.

Agora o que isso tem a ver com os hábitos? Só TUDO! Uma forma maravilhosa de mudar hábitos de forma definitiva e eficaz é trocá-los por outros sem querer mudar intencionalmente o hábito antigo. Vou explicar melhor! Muitas vezes desenvolvemos hábitos que são dificílimos de serem mudados, principalmente os ruins, que nos deixam dependentes de várias coisas. Quando eu resolvo substituir o hábito antigo introduzindo um novo em seu lugar, pouco a pouco eu verei que será muito mais vantajoso ter o novo hábito e naturalmente vou me desvencilhar do antigo. Vou citar exemplos: Eu não tenho o hábito de praticar exercícios físicos e aliado a isso, não me alimento corretamente. Eu passo por uma academia e vejo pessoas saradas malhando. Tenho vontade de estar tão bem fisicamente quanto elas. Então, de repente, resolvo entrar para a academia malhando pesado. Mas volto para casa comendo as mesmas coisas, alimentos cheios de gordura e baixo valor nutricional. O que vai acontecer comigo? Vou me frustrar, porque não houve uma verdadeira mudança de hábitos. Em vez de procurar a academia e malhar pesado o ideal seria mudar os hábitos alimentares e criar pouco a pouco o hábito dos exercícios físicos. Seguindo dessa forma os resultados positivos virão automaticamente e a possibilidade de me frustrar muito menor. Há uma mudança de hábitos a partir da mudança na alimentação. Perceba! Eu criei o hábito positivo de praticar exercícios a partir das mudanças positivas geradas pela alimentação mais saudável.

garfield

Eu quero me tornar mais estudioso e ler mais. Quero mudar isso o mais rápido possível, então digo para mim: “Hoje eu vou estudar 3 horas seguidas contadas no relógio”. Eu fico essas três horas e começa a bater uma irritação porque eu não posso fazer outra coisa nesse tempo. E continuo seguindo assim por mais alguns dias. Em menos de 2 semanas já estou fatigado e nem quero ver um livro na minha frente. Isso aconteceu porque quis mudar repentinamente um hábito sem aprender uma boa forma de estudar e que me dê um bom rendimento e produtividade. O que eu deveria fazer eram tentativas. Começar estudando meia hora e pelo assunto que mais gosto, depois aumentando para uma hora já intercalando com outro assunto que não domino tão bem, até chegar ao ponto de que estudar se torne até divertido e prazeroso, quando eu me lembrar do tempo em que não gostava de estudar, vou constatar que é mais vantajoso ter este hábito positivo. Mais uma vez o hábito foi criado aos poucos, da mesma forma que as palavras de uma criança, que pouco a pouco vão sendo incorporadas no seu vocabulário.

Eu já mudei hábitos dessa forma, mesmo muito antes de desenvolver esse método. Na minha infância e adolescência era extremamente antissocial e tímido. Eu frequentava alguns lugares e não tinha o hábito positivo de cumprimentar as pessoas ou dar um sorriso, um abraço, um beijo. Eu “entrava mudo e saia calado”. Resultado? Não cultivava bons relacionamentos de amizade. Isso me frustrava e entristecia. Eu chegava até a pensar que passaria o resto da vida sendo um estranho no mundo. Até que resolvi mudar. Aprendi com a leitura de vários livros e manuais na internet e procurei seguir uma dica infalível para melhorar os relacionamentos e a comunicação. Eu passei a cumprimentar pessoas completamente desconhecidas em locais comuns como uma padaria, uma fila de banco, uma livraria ou um ônibus. Simplesmente desejava “Bom dia” com um belo sorriso no rosto. Quase sempre era correspondido com um “Bom dia” caloroso e que me deixava bastante feliz. Depois de repetir isso muitas vezes comecei a perceber que não era tão difícil cumprimentar as pessoas e ser uma presença agradável onde quer que estivesse. Mudei esse hábito negativo bem aos poucos, lançando-me pequenos desafios diários, até que isso se tornou natural e percebi as mudanças notórias nos meus relacionamentos. Constatei que é muito melhor estar em um lugar e cumprimentar a todos, mesmo que alguém não responda.

Bom dia amigo! O que você achou do jogo de ontem a noite? Foi acirrado cara!...

Bom dia amigo! O que você achou do jogo de ontem a noite? Foi acirrado cara!…

Portanto. A ideia central é essa! Não adianta eu querer mudar repentinamente um hábito fazendo algo que não consiga manter, gostar ou que não faça sentido pleno para mim. O ideal é desenvolver um novo hábito aos poucos, como se fosse uma criança que está aprendendo a falar. Pode ter certeza de que isso funciona e você se surpreenderá com os resultados…

Se quiser ler um pouco mais sobre esse tema tão amplo, compartilho um dos melhores textos que já li falando sobre hábitos e um vídeo feito pelo empresário Seiti Arata fazendo um resumo do livro “O Poder do hábito”, de Charles Duhigg. Vale muito a pena conferir…

Texto do site Mude.nu

http://mude.nu/metas-2014-objetivos-passos/#.UpYsRNL6Xt4

Vídeo do Seiti Arata

  • Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s