A voz do coração e a voz dos outros

Por Isaias Costa

Quem nunca passou pela situação de ter uma ideia, acreditar nesta ideia, ficar super empolgado com ela, depois vai contar para um amigo ou amiga e essa pessoa faz você murchar igual a um maracujá podre? É horrível passar por isso, acho que 99,99% das pessoas já passou por esse tipo de situação na vida. O que fazer para lidar com isso? Como não se deixar influenciar por essas ideias negativas? Como dar a volta por cima e fazer acontecer o que se está planejando?

Eu acredito que a melhor forma de lidar bem com uma situação dessas se chama ouvir a voz do coração. Porém, aliado a isso existe o silêncio. Se você acredita muito que uma coisa vai dar certo e que você está preparado para ela, pra que ficar contando para Deus e o mundo o que você vai fazer? Pensem sobre isso… Eu sei que o ser humano tem em si aquele desejo de aprovação dos outros, mas antes de haver essa aprovação dos outros deve haver a aprovação de si mesmo. Vou citar exemplos para a ideia ficar mais clara.

Você é uma garota de seus 16 anos, é alta, linda, tem um corpo escultural. Sabe que pode se tornar modelo. Olha as modelos na televisão e diz para si mesma: “Um dia eu vou estar lá! Um dia eu vou desfilar com a Gisele Bündchen! Vou para o programa da Ana Hickmann…”.  Ela fica empolgada, diz para a mãe, irmãos, amigos. Todos vêm até ela dizendo, “Esquece isso menina. Ser modelo é coisa pra quem nasceu em berço de ouro. Tem que ter muito dinheiro para todas aquelas vaidades que as modelos precisam, etc”. Isso vai fazer com que uma possível grande modelo desapareça da terra. Um sonho que se tornaria realidade se não houvesse pessoas para colocar pra trás.

modelos-9

Um garoto está em casa, adora tocar violão, passa horas a fio se aperfeiçoando e buscando novos acordes e partituras. Descobre o seu talento para a música e composições. Mostra as suas músicas para os amigos e pessoas próximas, esperando ser elogiado e incentivado. Aí as pessoas vêm dizendo, “Menino. Você está querendo passar fome é? Música é coisa de quem não tem o que fazer, é coisa de gente relaxada, blablabla”. Esse garoto muito provavelmente ficará triste e vai ficar chorando pelos cantos, vai pouco a pouco enterrando um talento maravilhoso, destinado a poucos. Poderia ser um futuro John Lennon, mas que foi enterrado pelas palavras de pessoas com visão superficial e imediatista.

bruno1

Quero concluir com um exemplo pessoal. Durante a maior parte da minha infância e adolescência. Até por volta do término do ensino médio. Eu era extremamente reservado e calado. Ficava só observando as pessoas, os outros, passava a maior parte do tempo ouvindo. Era fechado no meu mundo. Mas passava muito pela minha cabeça a ideia de me tornar professor. Eu dizia isso para os amigos e eles respondiam, “Cara, tu tem certeza. Acho que você seria um ótimo pesquisador. Vai fazer Bacharelado em Física. Lá você vai se desenvolver mais e mais”. O que eu fiz? Não ouvi a voz do meu coração. Fiz Bacharelado em Física. Estudei feito um condenado, mas a ideia de ser professor não saia da minha cabeça. Resultado? Hoje sou professor. Levei muito tempo para acreditar que seria possível. Precisei de muita fé e coragem para me lançar como professor, o que acabei me tornando.

Hoje eu sou professor...

Hoje eu sou professor…

Enfim. Quero deixar essa sugestão a todos. Escutem a voz do coração. É a voz mais forte que existe nessa vida e que nos leva para os melhores caminhos. E desenvolvam mais a arte do silêncio. Deixem que as suas ideias amadureçam e tomem forma, e deixem para falar aos outros só quando tiverem certeza absoluta de que tudo vai dar certo, de que vai ser um sucesso. Façam tudo em silêncio e acreditando no potencial interior. A probabilidade de ser colocado para trás por pessoas pessimistas e sem visão de futuro será bem menor. Sucesso na caminhada!!

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

5 Respostas para “A voz do coração e a voz dos outros

  1. Diego Pires

    Realmente, devemos ficar calados para certos planos em nossas vidas, ou então precisamos ter muita certeza em quem confiar nossos objetivos. Dou um exemplo, durante 6 anos na ansiedade de comprar um carro, no qual só pude comprar após o término da faculdade, e sempre era repreendido pelo modelo de meu gosto, vários contras, e acho que posso afirmar que pela primeira vez ouvi meu coração, pois comprando aquele carro, seria como um prêmio pra mim, algo merecido depois de tanta luta e espera em ter meu primeiro carro. E hoje, não me arrependo de ter adquirido meu tão sonhado carro.

    • Muito bom o seu exemplo Diego! Sabe de outro exemplo pessoal bem interessante? Este blog! Só falei que ia criá-lo para as pessoas que eu mais confio e amo nessa vida, porque eu tenho certeza absoluta que muita gente ia me botar pra baixo e me fazer acreditar que eu não era capaz. Isso fez toda a diferença e hoje vejo que estou podendo ajudar as pessoas com minhas palavras e com as sabedorias que me foram e ainda são transmitidas todos os dias.
      Em breve vou postar um texto falando um pouco sobre isso! Espero que você goste! Muito sucesso meu irmão!

  2. Luciana

    Vou praticar esse silêncio ……

  3. Gifford Robet

    Essa mensagem me impactou muito agora.

    Muito obrigado pelo texto.

    Sucesso na sua carreira.

    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s