O presente e a presença

Por Isaias Costa

Nós estamos no período do natal. Um período que naturalmente nos leva a reflexão e a contemplação. É triste pensar no mundo de hoje com todos os desequilíbrios que vêm se alastrando sorrateiramente. As pessoas estão perdendo a noção do que é essencial e do que não é. O que é o essencial? Nós precisamos nos questionar sobre isso, porque uma palavra que tem profunda relação com tudo isso se chama FELICIDADE. Todos querem ser felizes, mas qual o caminho a seguir para ser feliz? Existem vários. Eu optei pelo caminho da simplicidade…

A beleza da simplicidade

Vou refletir sobre o natal a partir de duas palavras muito parecidas, mas que tem significados completamente diferentes, PRESENTE e PRESENÇA. O natal é a época do ano em que o comércio fatura mais, o centro da cidade fica entupido de pessoas, os shoppings só faltam ficar abertos 24 hs por dia, os empregados são colocados em horas extras todos os dias, as pessoas comem em excesso, bebem em excesso, se confraternizam em excesso, dormem pouco, mandam cartões de natal para Deus e o mundo com desejo de “feliz natal” etc. Tudo isso é o comum. É o que quase todo mundo faz. Isso é o que está na superfície, ou seja, não tem profundidade. E o que eu acho mais triste é que NADA disso tem relação com o verdadeiro sentido do natal, que é a celebração da vinda do menino Jesus. Até hoje eu não entendo porque, enquanto o salvador Jesus Cristo veio ao mundo na maior simplicidade possível, em uma manjedoura, as pessoas insistem em fazer celebrações de natal com pompas, com luxo, com extravagâncias, gastando rios de dinheiro. Essa é uma das maiores contradições que eu presencio todos os anos e sempre me questiono. Às vezes chego até a pensar: “Como será que Jesus se sente vendo as pessoas celebrarem a sua vinda com tanta superficialidade?”. Pense sobre isso…

natal

Eu sempre fiz isso e quero continuar fazendo. No natal, eu não faço o que todo mundo faz. Enquanto a maioria das pessoas está se atolando em dívidas, comprando milhares de cartões de natal, indo para várias e várias confraternizações comer até dilatar o estômago e ficar parecendo um leitãozinho, eu passo mais tempo perto das pessoas que eu amo, da família e dos amigos. Eu não fico perdendo o meu tempo e o meu dinheiro com compras. Não preciso disso, aprendi a valorizar o que é essencial. Mas você pode até me questionar dizendo: “Áh! Isaias! É muito bom você dar presentes para os seus amigos! É uma forma de dizer que você os ama e tem consideração”. Sabe o que eu digo pra você? Pode até parecer clichê, mas eu não me importo: “O melhor presente que eu posso dar para os meus amigos no natal é a minha presença! Simplesmente a minha presença. Ficar um dia só jogando conversa fora, pensando sobre o próximo ano e falando das coisas que eu fiz durante esse ano”. Para mim, isso tem muito mais valor do que presentes físicos que o próprio tempo se encarrega de jogar fora. Um momento de amizade é eterno, as palavras e as experiências ficam para sempre no coração.

Será que nós precisamos comer desse tanto?

Será que nós precisamos comer desse tanto?

Eu penso no natal dessa forma, e acredito que é isso que Jesus Cristo espera de nós. Pare um pouco para pensar na sua pessoa. Você já conheceu nessa terra alguém que tenha sido mais sociável do que Jesus? As pessoas clamavam pela sua presença, e uma das coisas que ele mais fazia era se confraternizar com seus amigos. Eles se sentavam ao redor da mesa para comer e para jogar conversa fora. Jesus aproveitava todos esses momentos para contar belíssimas estórias com grandes lições de vida. Jesus foi também o maior e melhor contador de histórias que esse mundo já teve…

Portanto amigos! Essa é a minha mensagem de natal. Vamos passar a ser mais presentes e menos presenteadores. O mundo inteiro vai agradecer por essa mudança, mas, principalmente o aniversariante, Jesus Cristo! Feliz Natal para todos!

* Para ouvir a leitura desse texto basta clicar [aqui]

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “O presente e a presença

  1. João Vítor Goes Pinheiro

    Parabéns, concordo com você. Parabéns pela dissertação.

  2. Eugenio Costa

    Bonita reflexão! Valeu! Feliz natal!!!

  3. nascelio

    Feliz natal para vc também.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s