O que é ser santo?

Por Isaias Costa

El-Santo-e1474599596635

Desde criança eu sempre fui muito questionador e sempre tive o interesse de conhecer as melhores fontes possíveis de tudo o que buscasse estudar. E entre essas coisas estão as religiões. Eu sou apaixonado por conhecer mais as doutrinas e preceitos das diversas religiões presentes no mundo.

Como estamos no ocidente, por aqui predominam as religiões cristãs, e no Brasil a cristã católica. Nessa religião existem milhares de santos canonizados pelos inúmeros papas da História. Os santos canonizados são em número algo próximo dos 30 mil, é muita gente!

Venho através desse texto lhe questionar: “Afinal de contas, o que é ser santo?” Eu discordo em grande parte da visão católica e se você for um católico muito fervoroso aconselho que feche essa aba e leia outra coisa ok?

Para embasar essa reflexão, tomo emprestadas as sábias palavras do grande filósofo brasileiro Huberto Rohden, extraídas do seu magnífico livro intitulado “Metafísica do cristianismo – a alma de Jesus revelada no Pai-Nosso”.

******************

“Convém notar que nas línguas antigas em que a Bíblia foi escrita, a palavra “santo” é sinônimo de “todo”, “inteiro”, “universal”.

O mesmo acontece em algumas línguas modernas, como por exemplo, o alemão: heilig (santo) tem o mesmo radical que heil (todo, inteiro); em inglês, holy (santo) é etimologicamente idêntico a whole (todo, inteiro). Também existe estreita afinidade etimológica entre as palavras “santo” e “são”, denotando aquela integralidade espiritual, e esta, integralidade física. Ser “são” é possuir inteireza material; ser santo é ter inteireza moral. “Santificar”, pois quer dizer reconhecer como inteiro, total, universal.”

Huberto Rohden

******************

Essas são palavras de uma profundidade imensa e tenho certeza que são pouquíssimas as pessoas que tem esse conhecimento, por isso faço questão de compartilhá-lo com você, para que juntos possamos expandir nossa consciência, e por que não?, a nossa capacidade de também nos tornarmos verdadeiramente santos.

Segundo a igreja católica, e nisso eu discordo veementemente, um dos requisitos para que alguém seja considerada santa e seja canonizada, é ter ao longo da vida feito no mínimo 2 milagres comprovados universalmente e que deixe a ciência com dificuldades para dar uma explicação!

Não sei se você já pensou sobre isso, mas ter isso como um requisito é de uma pequenez enorme, porque se você soubesse o número de seres humanos que fizeram maravilhas e mudaram a vida de milhares de pessoas ao longo da vida e mesmo assim não são consideradas santas porque não têm esses milagres comprovados, você se espantaria…

O próprio Jesus Cristo fazia os seus milagres e logo em seguida dizia: “Vá e não contes nada para ninguém…”. Por que ele agia dessa maneira hein? A resposta para essa pergunta é muito simples: porque um número gigantesco de pessoas iriam ainda mais à sua procura buscando resultados mágicos para a solução dos seus problemas.

Segundo Huberto Rohden e sua visão transcendental, ser santo é ser inteiro, universal.

Talvez o maior de todos os objetivos da FILOSOFIA seja esse: A BUSCA DA UNIDADE.

É fácil alcançar a UNIDADE? Se fosse fácil a Filosofia seria apenas um campo de estudos morto e enterrado, o que não se verifica.

A maior parte de nós desencarna sem conseguir alcançar essa unidade, principalmente por vivermos em um mundo de DUALIDADES (bem/mal, bonito/feito, grande/pequeno, rico/pobre, claro/escuro etc). Sair desse padrão que DIVIDE, que SEPARA e em alguns casos DESUNE, é um grande desafio, e esse desafio é pessoal.

Os santos, em minha opinião, são aqueles seres humanos que alcançam essa plenitude do ser e por isso não JULGAM as pessoas, não dizem: “Fulano é bonito, beltrano é feito”, “Fulano é rico, beltrano é pobre”, “Fulano é sábio, beltrano é um imbecil”, “Fulano é puro, beltrano é impuro” e por aí vai.

Texto de aprofundamento => Aprendendo a não julgar com Jesus Cristo

Os santos simplesmente olham para todos como SERES HUMANOS, que tem a mesma raiz, que tem o mesmo potencial interno para ser grande, para ser um sábio e para alcançar essa cristificação que vemos de forma absolutamente linda em Jesus Cristo.

Você que me lê, adentre cada vez mais nesse universo da busca pela UNIDADE, essa busca está muito além das religiões. Se você for religioso, ótimo! Continue em sua religião, mas jamais esqueça que esse caminho de santificação é INDIVIDUAL, não será frequentando uma igreja que você alcançará essa unidade, será mergulhando cada vez mais fundo dentro de si mesmo e superando o que talvez seja o maior de todos os empecilhos para essa santificação (que eu gosto também de chamar de ILUMINAÇÃO), que se trata do JULGAMENTO.

Eu jamais conheci uma pessoa que não julgasse ninguém 100% do tempo e 100% das vezes e se você conhece, me apresente por favor, que vou até ela, mesmo que more lá no Japão! hehehe

Há muito mais a ser refletido e aprofundado sobre essa questão, mas deixo agora as reflexões com você.

Ser santo é ser INTEIRO, UNO, UNIVERSAL…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s